Peguntas Frequentes
1. O que é o Serviço?
O serviço é similar ao UBER, 99taxis, Easytaxi entre outros aplicativos, só que para motos. Você fica online no aplicativo ChegaJá e os clientes solicitam as entregas. Quem tiver mais próximo e aceitar a corrida, atende o pedido.
2. Quem vai pagar?
Os clientes pagam ao ChegaJá através de cartão de crédito, transferência bancária ou boleto e nós pagamos aos profissionais.
3. Se o pagamento for em dinheiro?
Quando o pagamento for em dinheiro o profissional fica integralmente com o valor e no sistema é gerado um débito referente a intermediação do ChegaJá. Semanalmente este valor é abatido do saldo a receber do profissional. Caso o saldo fique negativo é emitido um boleto ou solicitação de transferência para o profissional quitar o valor da intermediação do aplicativo.
4. Quais os dias de pagamento?
Nosso pagamento é semanal. Fechamos a conta e passamos a régua a meia noite da sexta-feira e na terça-feira seguinte pagamos na conta bancária do profissional.
5. Quanto vou ganhar?
Você que faz seu salário trabalhando tempo extra ou integral. Os valores dos pedidos variam de acordo com a distância. Pedidos mínimos para o raio de até 3,4Km e acima disso é cobrado o Km excedente.
6. Quais os bancos?
Caixa Econômica ou Banco do Brasil por enquanto, mas não se preocupe, caso não tenha conta nestes bancos ainda, o seu saldo vai acumulando no sistema. Você não perde nada. Em breve iremos ampliar para as principais instituições bancárias do país.
7. Posso cadastrar a conta de um parente?
Não, o pagamento é apenas na conta do titular com o mesmo CPF ou CNPJ cadastrado no sistema. Pode ser conta jurídica, poupança ou pessoa física.
8. Como funcionam as comissões?
A cada motoqueiro que você indicar o ChegaJa e ele no cadastro informar o seu CPF você estará habilitado a receber comissões de tudo que este profissional faturar. Corre e aproveita para fazer sua rede, cadastrando pessoas e informando seu CPF como indicação para ganhar comissão. Seja empreendedor.
9. O motoqueiro tem vínculo empregatício comigo, minha empresa ou com o ChegaJá?
Não. Todos os profissionais são MEI – Micro empreendedores individuais. São todos autônomos. O ChegaJa apenas intermedia e aproxima clientes e profissionais.
10. Posso enviar qualquer mercadoria pelo motoqueiro? E se houver perda ou roubo quem paga?
Não transportamos nada ilícito, que exceda 15Kg e o valor de R$ 500,00. Se houver perda ou dano do objeto transportado atuaremos conjuntamente com o cliente para resolver o caso, que poderá ser tratado desde o âmbito criminal com o fornecimento de todos os insumos necessários para a investigação até um simples bloqueio/exclusão do profissional do sistema. A depender do segmento o ChegaJa restitui a perda ou roubo do produto. Consulte-nos.